quarta-feira, 18 de abril de 2018

LULA E AÉCIO SÃO ACUSADOS DO MESMO CRIME - ATO DE OFÍCIO


O que há em comum entre a ação penal do "tríplex do Guarujá", que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à cadeia neste mês, e a denúncia da Procuradoria-Geral da República que transformou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em réu nesta terça-feira? Ambos os casos envolvem empresas conhecidas por três letras: OAS (Lula) e JBS (Aécio). Mas há mais que isso: nos dois, a acusação deixou de indicar o que exatamente o tucano e o petista fizeram em troca dos favores dos empresários, o chamado "ato de ofício". Tanto Aécio quanto Lula foram denunciados pelo crime de corrupção passiva. Segundo o Código Penal brasileiro, esse crime ocorre quando uma autoridade recebe uma vantagem em função do cargo que exerce (ou exerceu).

Até recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) exigia também que a acusação indicasse qual foi o "ato de ofício" praticado pela autoridade para caracterizar o crime de corrupção passiva. A falta do "ato de ofício" foi um dos motivos, por exemplo, para a absolvição em 1994 do ex-presidente e hoje senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL), alvo de um processo derivado do escândalo que havia levado ao seu impeachment dois anos antes. Mas no julgamento do mensalão, em 2012, o Supremo afrouxou este entendimento: há corrupção desde que o político ganhe por algo que ele tenha a possibilidade de fazer (como um deputado que ganha "mesada" para votar com o governo), mesmo que o ato não se concretize. E agora, na Lava Jato, alguns ministros do STF têm entendido que o "ato de ofício" não é mais necessário para que haja o crime de corrupção: este é apenas um motivo para aumento de pena.

O julgamento que levou ao acolhimento da denúncia contra Aécio Neves, nesta terça, foi o primeiro em que os ministros dispensaram o "ato de ofício" ao tratar de um político muito relevante – com a decisão, o mineiro, segundo colocado na última eleição presidencial, se tornou réu. A medida tem precedentes na Primeira Turma do STF: em maio de 2017 e setembro de 2016, o colegiado de cinco ministros também havia desconsiderado a exigência do "ato de ofício" ao julgar ações contra os deputados Paulo Feijó (PR-RJ) e Josué Bengtson (PTB-PA).

Há um debate entre especialistas em Direito sobre a necessidade ou não do "ato de ofício" para caracterizar o crime de corrupção passiva. Mas o que todos concordam é que a decisão no caso de Aécio pode ter implicações para vários outros políticos investigados na Lava Jato, assim como na ação penal do "tríplex do Guarujá" – embora Lula já tenha sido condenado na segunda instância e preso, cabem recursos ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao STF. Os acusadores também não detalharam, por exemplo, qual foi o "ato de ofício" praticado por Michel Temer (MDB) na primeira denúncia contra ele no caso JBS, apresentada em junho de 2017 e cujo prosseguimento foi barrado pela Câmara dos Deputados, a quem cabe autorizar a continuidade ou não de processos contra um presidente da República. 

Senador Aécio Neves com o Prefeito de São João del-Rei Nivaldo Andrade em busca de recursos para a cidade


Acusados do mesmo crime 

Nesta terça-feira, Aécio Neves se tornou réu num processo no qual é acusado de receber R$ 2 milhões de propina dos executivos da holding J&F (que controla o frigorífico JBS). O dinheiro foi pago por Joesley Batista a Aécio por meio de um primo do senador, Frederico Pacheco de Medeiros, e de um ex-assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), Mendherson de Souza Lima. Para acusação, trata-se de propina; já a defesa do senador diz que os recursos viriam da venda de um apartamento da mãe dele no Rio de Janeiro (e portanto teriam origem lícita). Os advogados de Aécio também citam a falta do "ato de ofício" como argumento para dizer que não houve corrupção. 

Já a Procuradoria diz que o crime de corrupção passiva está caracterizado, mesmo sem o ato determinado. O pedido de propina de R$ 2 milhões, diz o Ministério Público Federal, "não é ato isolado no relacionamento do senador e de Joesley Batista, mas se insere num contexto de reiterado auxílio mútuo", e que o empresário não decidiu dar o dinheiro "por solidariedade" ao político, mas porque este "estava preparado para prestar as contrapartidas de interesse do grupo J&F".

 A PGR menciona o fato de que, na conversa com Joesley, Aécio teria se oferecido para indicar um nome de preferência do empresário para a presidência da Vale, mineradora privada com participação pública. Em manifestação na última terça-feira (16), a atual procuradora-geral, Raquel Dodge, escreve que a indicação representa um "ato de ofício em potencial", tal como o exigido pelo Supremo na época do mensalão. 

 Ao condenar Lula no caso do "tríplex do Guarujá", em julho passado, o juiz federal Sérgio Moro escreveu que "basta para a configuração (do crime de corrupção passiva) que os pagamentos sejam realizados em razão do cargo ainda que em troca de atos de ofício indeterminados, a serem praticados assim que as oportunidades apareçam".

Lula foi condenado por, segundo a Justiça, receber propina da empreiteira OAS em troca de benefícios para a construtora em contratos com a Petrobras. As vantagens teriam vindo por meio da reserva e reforma de um apartamento de três andares em uma praia no Guarujá (SP). Em sua defesa, o ex-presidente afirma que não recebeu qualquer propina – a transação não se concretizou – e que a acusação não conseguiu encontrar qualquer relação entre os contratos na Petrobras e o apartamento. "Na jurisprudência brasileira, a questão é ainda objeto de debates, mas os julgados mais recentes inclinam-se no sentido de que a configuração do crime de corrupção não depende da prática do ato de ofício e que não há necessidade de uma determinação precisa dele", escreveu Moro. 

 Sua excelência, o ato

 Há duas correntes de pensamento entre os especialistas em Direito: alguns acreditam que o "ato de ofício" é necessário para caracterizar o crime de corrupção passiva, e outros acham que não. Para o advogado e ex-ministro do STJ Gilson Dipp, porém, é errado adotar uma posição "dogmática" sobre o ato de ofício. "Para fins de recebimento da denúncia (no caso de Aécio), acho que estão descritos suficientemente descritos a materialidade (o cometimento de crime), a autoria (quem praticou) e a conexão entre as duas coisas", diz.

Além disso, segundo Dipp, o crime de corrupção passiva pode estar configurado caso fique provado que a autoridade tem condições de dar "algum benefício" à pessoa que o pagou, seja no momento "atual ou no futuro". "De fato, existe uma tendência hoje (no STF e em outras cortes) de que se dispense a demonstração (do ato de ofício). Fala-se muito em uma 'potencialidade' do ato de ofício", diz o advogado criminalista e professor do Instituto de Direito Público (IDP) de São Paulo, Conrado Gontijo. "Pessoalmente, acho que (a dispensa do ato de ofício) contraria uma exigência mínima do tipo penal (de corrupção passiva)", acrescenta ele. "É preciso que os indivíduos de maneira geral, e não só os poderosos, tenham segurança em relação às consequências do seu comportamento (...). Exigir que o Estado apresente comprovações quando ele diz que houve crime é uma proteção para todos os cidadãos", diz Gontijo. FONTE: BBC BRASIL

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Geração do 3º Milênio chega a fase adulta


O ano de 2018 será marcado pela chegada da geração Z, nascida no 3º milênio, a fase adulta. Pela primeira vez teremos soldados do 3º milênio servindo nas forças armadas da maioria dos países. Assim como os 3º milenistas começam a conduzir os veículos com carteira de habilitação. Uma boa fatia de eleitores brasileiros que vai escolher o futuro presidente do Brasil vem do 3º milênio.
Como são eles? Como eles pensam? O que eles se propõem a fazer para tornar o planeta Terra um lugar melhor para se viver?
Muitos dos 3º milênio já estão entrando no mercado de trabalho. O que o sistema previdenciário reserva para eles?
Conheça alguns perfis de jovens que nasceram no ano 2000 e fazem 18 anos até 31 de dezembro:


















terça-feira, 14 de novembro de 2017

Congresso esvazia Brasília por 10 dias e intervencionistas prometem ocupar Esplanada dos Ministérios


Este 15 de Novembro tem um ingrediente novo com grupos organizando manifestação em favor de intervenção militar.
Depois que um certo movimento "Vem pra Rua", criado do nada, ajudou a destituir um governo eleito democraticamente no Brasil, 15 de Novembro de 2017 será marcado por uma nova pauta que ainda não ganhou a mídia, mas cresce nas redes sociais: o "Intervencionismo". Aqui em São João del-Rei, o assunto é velado. Reduto eleitoral do senador Aécio Neves ninguém se atreve a compartilhar de tal ideia publicamente.
Há opiniões diversas, críticas e até acusações de radicalismo, mas a verdade é que na mesma medida em o público toma conhecimento de mais dados sobre a corrupção da classe política cresce o número de pessoas que desiste de apostar nas chamadas soluções democráticas. Há menos de dois meses o instituto PARANÁ PESQUISAS divulgou levantamento onde atesta que a quantidade de brasileiros que deseja uma intervenção militar já corresponde a mais de 40% da população, o que equivale a cerca de 80 milhões de pessoas.
A situação política no país é realmente conturbada, a ponto de, em atitude nunca antes vista na história do país, generais na ativa se dirigir a sociedade incentivando-a a ir às ruas. O atual comandante militar do SUL – General Pujol – declarou que intervenção militar não seria solução para o país, mas deixou bem claro que a sociedade deveria se manifestar de forma mais ativa. O militar lembra que “existe uma série de maneiras” de se iniciar uma mudança no país e que na Venezuela o povo não sai das ruas.
“Não adianta nós só usarmos as mídias sociais… Não estamos gostando, mas estamos passivos.”
Independente da palavra oficial dos comandantes, juristas e cidadãos esclarecidos de várias especialidades – entre estes vários militares na reserva – defendem com unhas e dentes a intervenção – divulgam vídeos e monetizam compartilhamentos nas redes sociais, embasando seu posicionamento e ganhando novos adeptos a cada dia. Cada grupo intervencionista, independente, tem uma visão sobre o que deveria acontecer. Alguns falam em “tribunal militar e julgamento por lesa-pátria” para políticos, outros falam em destituição de todo o parlamento. Outros falam em um governo militar de “30 anos pra limpar o país” e outros ainda, dizem:“quero eleições em seis meses”.
A palavra oficial das FA, portanto, é de que se deve buscar soluções democráticas e que a sociedade não pode novamente ser tutelada em cada momento de grande crise que o país atravessa, sob pena de permanecer para sempre infantilizada e dependente no que diz respeito à política.
Movimentos
A equipe da Revista Sociedade Militar, com o uso de ferramentas específicas para análise de redes sociais, constatou que ao longo dos últimos meses o número de menções ao termo “intervenção militar” continua crescendo no Brasil. Uma análise apenas do twitter em relação a hashtag #Dia15PeloBrasil usada para o movimento planejado para 15 de novembro mostra o gigantesco poder de mobilização do grupo. A tag conseguiu mais de 5 milhões de impressões somente nessa segunda-feira, 6 de novembro, até as 20 horas.
No Rio a manifestação vai ocorrer na praia de Copacabana. Nas redes sociais há grupos disponibilizando ônibus para transporte até Brasília e divulgando pontos de concentração em várias capitais do país.
Um dos grupos que encabeça o movimento pode ser encontrado pelo link http://www.brasilpeladireita.com/PROMOCOES.html. Sobre o movimento e objetivos o grupo diz:
“- Somos Soberanistas; – não existe 1 único Líder; – tem coordenação Nacional e coordenadores Estaduais; – O Transporte (ônibus), ida e volta é gratuito — conseguimos patrocinadores; – O custo para estadia e alimentação, para pelo menos 5 dias, é razoável e mínimo, graças aos patrocinadores; – Existe um esforço para levar o máximo de pessoas possível sem recursos financeiros, a depender de patrocínios; – Antes de inscrever o interessado, existe uma triagem para evitar infiltrados… ; – O Evento #Dia15PeloBrasil reúne vários movimentos Intervencionistas de todo o Brasil, entre eles, entre eles o #BrasilPelaDireita.”
“ Esta Intervenção Militar Constitucional terá a duração necessária para, a critério do Conselho de Estado, assegurar o restabelecimento da segurança pública, da honestidade e dignidade em todas as instâncias (incluindo-se TODAS as atividades públicas e governamentais), reequilibrar a Economia e as Finanças da nação e dos estados, e moralizar de vez a atividade política, com penas reais duras para os corruptos, que incluem a exposição de seus crimes em televisão nacional, e assegurar o fim dos abusos ideológicos e a reeducação das crianças e jovens.”

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

OLAVO DE CARVALHO NA UFSJ


Com o objetivo de fortalecer a pluralidade de pensamento no meio universitário, o Clube Bárbara Eliodora vai transmitir o documentário “O Jardim das Aflições” na Universidade Federal de São João del-Rei. A sessão será realizada no dia 16 de novembro, às 19 horas no Anfiteatro do Campus Santo Antônio. Após a transmissão, será feito um debate a respeito das temáticas abordadas no filme.
        As inscrições são gratuitas e podem ser feitas online através do formulário na página do Facebook “Cine Eliodora – O Jardim das Aflições”, ou na entrada do evento.

Enredo
        Realização do diretor Josias Teófilo e do produtor Matheus Bazzo, o documentário aborda vida e obra do filósofo brasileiro Olavo de Carvalho, autor de diversos livros e referência na discussão política nacional.

Polêmica e prêmios
        Devido sua posição política, “O Jardim das aflições” foi boicotado em diversos festivais de cinema nacionais, além de suas estreias terem sido alvo de manifestações e ataques de opositores políticos. Chegou a ser chamado pelos seus críticos de “o filme que não deveria existir”.
        Apesar da polêmica, a produção foi recorde de crowdfounding, se tornando o maior financiamento coletivo da história do cinema nacional. O documentário também é vencedor do Cine PE 2017 em melhor filme e melhor montagem.

Evento: Cine Eliodora
Filme: O Jardim das Aflições
Organizadores: Clube Bárbara Eliodora, Samir Martins e Gustavo Gama
Tema: Vida e obra do filósofo Olavo de carvalho
Data: 16 de novembro, quinta-feira
Horário: 19:15
Local: Anfiteatro do Campus Santo Antônio - UFSJ
Inscrições: Link de inscrição no evento do Facebook  “Cine Eliodora: Jardim das Aflições” (link: https://www.facebook.com/events/422457931490183/)

domingo, 12 de novembro de 2017

A FORÇA DE BULL DOG


Aqui a notícia é boa!
Quem vê este cara andando sujo de tinta e trabalhando de segunda a segunda, aos sábados, domingos e feriados, carregando latas e escadas, não sabe o tanto de medalhas que ele carrega no carro e na vida.
Não sabe também o tamanho dos conflitos e as complexidades que vida já lhe trouxe no passado. Mas, este peso pesado do esporte não se deixou vencer. Ele é passional, decidido e forte. Não gosta de injustiça. E, não aceita desaforo. Antes não aceitava desaforos na vida. Agora, com a disciplina do esporte, encaminhou e canalizou suas energias e força. E, não aceita desaforo no tatame.
Quando perde, isto se ficar em segundo ou terceiro lugares, fica triste. Mas, logo transforma isto em motivo para treinar mais ainda. Esse é o nosso amigo Bull Dog. O nome não é à toa. Vem da força bruta, do ataque rápido, das habilidades construídas nos treinos e que tanto assustam os seus adversários nas dezenas de campeonatos dos quais vem participando e trazendo medalhas para a nossa cidade.
Ele é membro da Black Belt Academia e se inspira na Liderança de seu Mestre Sensei Maurílio e de seu Professor Alemão. Ele reconhece também a participação e a importância de seus colegas competidores e de academia, com os quais se exercita e aperfeiçoa suas habilidades.
Ele podia estar morto. Mas, está vivo. E, enquanto está vivo, com a ajuda de Deus, a quem ele sempre agradece também e dá as honras por suas vitórias, pode esperar que vem mais: Medalhas, medalhas, medalhas.
Aos amigos que aceitaram o nosso apelo de patrocínio e entraram na briga junto com ele, o nosso muito obrigado. Hebert William Carvalho não pede dinheiro para si mesmo. O sustento da família ele conquista o dia a dia. É uma medalha e um troféu por dia, algumas vezes com mais de um trabalho que vai do amanhecer até tarde da noite ou da madrugada.
Agora, para viajar, realizar os sonhos de atleta e ainda trazer medalhas para nossa cidade e levar o nome de São João aos tatames e competições do mundo, ele tem o apoio de alguns amigos.
Hoje é dia de agradecer:
Império do Atleta 
Dante da Casa Elétrica.
Luciano da Rangos Burger.

Hebert William Carvalho também agradece aos órgãos de imprensa que dão sempre um destaque positivo aos seus campeonatos, competições e conquistas.
A medalha de hoje é de campeão.
Ouro na categoria Peso Pesado no X Combat - Word Cup BJJ - Pró.

A competição foi no Estado do Espírito Santo, na capital Vitória.
Hebert viajou ontem a noite, de ônibus. Passou a noite na estrada, competiu hoje e agora já está na estrada de novo. A vida normal de chefe de família já recomeça neste domingão. Porém, contudo, entretanto e não obstante, como sempre que ele viaja, com mais brilho e com o peso de mais uma medalha. (Por Luciano Nascimento)

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

O DESAPEGO FAZ BEM PARA A SAÚDE


Vida nenhuma prospera se estiver pesada e intoxicada, porque "existem fios invisíveis que nos ligam à tudo aquilo que possuímos"

AS TOXINAS DA CASA SÃO:
objetos que você não usa, roupas que você não gosta ou não usa há tempos, coisas feias, coisas quebradas, lascadas ou rachadas, velhas cartas, bilhetes, plantas mortas ou doentes, recibos/jornais/revistas, antigos, remédios vencidos, meias velhas, furadas, sapatos estragados.. velharias de todo tipo que te ligam ao passado.


 OLHA QUE MALUCO:
No porão e no sótão, as tralhas viram sobrecarga;
Na entrada, restringem o fluxo da vida;
Empilhadas no chão, nos puxam para baixo;
Acima de nós, são dores de cabeça;
Sob a cama, poluem o sono;
Espalhadas pela casa, entulham a vida.

 COM O DESTRALHAMENTO:
A saúde melhora;  A criatividade cresce; Os relacionamentos se aprimoram; Há maior capacidade de raciocínio;  Leveza no espírito e no humor.

 PERGUNTAS QUE AJUDAM O DESTRALHAMENTO:
Por que estou guardando isso?
Será que tem a ver comigo hoje?
O que vou sentir ao liberar isto?

...e vá fazendo pilhas separadas...

Para doar! Para jogar fora! Para vender 

A LIMPEZA DE DENTRO REFLETE POR FORA

livre-se de barulhos, das luzes fortes, das cores berrantes, dos odores químicos, dos revestimentos sintéticos, do que traz lembrança triste... libere mágoas, pare de fumar, repense o uso da carne, termine projetos inacabados. Cultive energia positiva em sua casa. Faça uma limpeza geral e use caixas para organização: lixo, consertos; reciclagem; em dúvida, presentes; doação; vender.

Comece por gavetas e armários e conclua cada cômodo, faça tudo no seu ritmo...

 ENQUANTO FAXINA observe as mudanças acontecendo em VOCÊ
 À medida em que limpamos nossa casa física, também colocamos em ordem nossa mente e coração! Gostou de ler essas dicas?! 

sábado, 16 de abril de 2016

O Dia Seguinte - A queda de Dilma inviabiliza governo de Temer

Ministro do STF manda Cunha acolher pedido de impeachment contra Temer

O ministro Marco Aurélio do STF decidiu que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, tem que aceitar o pedido de impeachment do vice-presidente Michel Temer e instalar uma comissão especial para analisar o processo, do mesmo jeito que foi feito com o pedido de afastamento da presidente Dilma Rousseff. 

 A liminar atende ao recurso do advogado Mariel Márley Marra, que pediu a abertura de impeachment contra Temer. Para o advogado, o vice-presidente teve conduta idêntica à da presidente Dilma. No exercício da presidência, assinou decretos abrindo créditos suplementares sem autorização do Congresso, o mesmo argumento usado por Eduardo Cunha para aceitar o pedido de afastamento da presidente.

No dia 5 de janeiro, Cunha arquivou o pedido do advogado por entender que não havia indício de crime. Em documento enviado segunda-feira (4) ao STF, a Câmara já tinha questionado a decisão de Marco Aurélio, argumentando que o Supremo não pode intervir no ato legislativo.

O pedido de impeachment contra Temer só não ganhou adesão de governistas porque os mesmos ainda defendem que o objeto de acusação no processo não é considerado crime de responsabilidade. Mas se esta tese for vencida por mais de um terço do parlamento, Michel Temer entra no olho do furacão. Além da pecha de traidor, conspirador e com índice de rejeição idêntico ao de Dilma, o futuro do sucessor será temerário. O PT entra para a oposição e vai exigir que "pau que bate em chico também bate em francisco." Os líderes do PSDB que estão na espreita também pode engrossar o coro e usar o pretexto da falta de legitimidade de Temer para pedir novas eleições. Sem Dilma, com Dilma, sem Temer, com Temer. O dia seguinte é um cenário obscuro e temeroso.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Os Doutores da Alegria levam vida aos enfermos em hospitais

O ‘Doutores da Alegria’ é um grupo mobilizado, a partir da sociedade civil que integra, para levar humor, arte profissionalizada, acervo de conhecimentos e muita alegria para crianças internadas em hospitais, bem como aos seus familiares e às equipes de saúde. Esta organização conta também com um centro de estudos e uma eficaz gestão e obtenção de recursos.

Esta ONG – Organização não Governamental – não visa a captação de lucros, mas sim levar conforto e pílulas de felicidade ao público infantil enfermo. Seus integrantes têm como meta incentivar vivências divertidas para que esta camada da sociedade possa, mesmo a partir do desequilíbrio orgânico, instaurar em suas vidas uma interação salutar com as outras pessoas.

 O público-alvo é constituído por pacientes com doenças graves, muitas delas consideradas incuráveis. Estes enfermos encontram-se, quase sempre, tristes e deprimidos, com uma visão negativa da vida e de seu corpo, sobre o qual acreditam não ter mais nenhum domínio. São pessoas profundamente traumatizadas e, muitas vezes, fechadas em si mesmas.

 Esta instituição é auxiliada financeiramente por empresas e doadores físicos. O trabalho realizado por seus integrantes é de tal importância, que por duas vezes ele foi listado pela Divisão Habitat da ONU entre os melhores exercícios de solidariedade de todo o Planeta.

 Em 2004 os Doutores da Alegria deram início a um projeto de educação e inclusão social que tem o objetivo de habilitar jovens entre 17 e 23 anos na prática das artes interpretativas, particularmente no estilo do clown. Os alunos frequentam diariamente um curso de dois anos. Ao concluí-lo, eles serão mobilizados na realização de uma representação teatral que será apresentada nos locais de origem destes aprendizes.

 Acesse: http://www.doutoresdaalegria.org.br/

segunda-feira, 16 de março de 2015

Nas Manifestações de Março o Brasil trocou o AZUL pelo VERMELHO. O que isto significa?

As ruas de Março de 2015 mostraram um Brasil dividido. No dia 13 apoiadores do governo Dilma saíram as ruas de Vermelho. Dois dias depois as mesmas ruas foram ocupadas por opositores ao governo Dilma que elegeram as cores verde e amarelo.

Embora a cor azul também faça parte dos símbolos nacionais, ela foi ignorada por ambas as partes.
A cor azul significa tranquilidade, serenidade e harmonia, mas também está associada à frieza, monotonia e depressão. O azul transmite favorecimento a compreensão, é a cor do bem estar e do raciocínio lógico. Também simboliza a água, o céu e o infinito. sensações que também parecem não estarem presentes nas manifestações de Março.

Em apoio ao governo Dilma os brasileiros que foram às ruas no dia 13 de Março ignoraram as cores da bandeira e deram lugar ao vermelho, que remete sensações como alegria, força, vitalidade, dinamismo, energia, coragem, intensidade. Porém é uma cor que transmite vulgaridade, sensualidade, perigo, fogo, calor. É uma cor que se impõe.

Os brasileiros que escolheram protestar contra o Governo Dilma buscaram uma identificação com os símbolos nacionais e elegeram as cores verde e amarela predominantes na bandeira nacional.
A cor verde significa esperança, liberdade, saúde e vitalidade. O verde simboliza a natureza, o dinheiro e a juventude. É cor da natureza viva. Está associada ao crescimento, à renovação e à plenitude. O verde acalma e traz equilíbrio ao corpo e ao espírito. O seu uso em momentos de depressão e tristeza pode ser reconfortante e estimulante. O verde é uma cor que harmoniza qualquer ambiente e traz boas energias.

A cor amarela significa luz, calor, descontração, otimismo e alegria. O amarelo simboliza o sol, o verão, a prosperidade e a felicidade. É uma cor inspiradora e que desperta a criatividade. Estimula as atividades mentais e o raciocínio.

A cor verde, apesar de ser uma cor neutra, não se aconselha a sua mistura com cores como vermelho ou amarelo para não criar um ambiente muito quente, em que predominam os sentimentos de inveja, posse ou mesmo raiva. Sensações bem típicas do momento atual.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Pré Carnaval de Conceição da Barra de Minas começa nesta quinta-feira, 05/02

A cidade de Conceição da Barra de Minas, na Região Central de Minas Gerais, se prepara para o carnaval 2015. Como é feito sempre uma semana antes do evento oficial, que está na 23ª edição, os foliões poderão curtir o pré-carnaval durante quatro dias.
Neste ano, dois ambientes farão parte da programação, sendo o primeiro na tradicional na Praça Central e o segundo na Praça Santo Antônio com banda carnavalesca, concentração de blocos, saída de trio elétrico e wi-fi liberado.
Em dois dias haverá trio elétrico, baterias de escolas de samba, 16 torres de som distribuídas pelas ruas da cidade. 
De acordo com secretário de Cultura e Turismo, Filipe Ávila, o evento foi reestruturado. Ele disse que houve um aumento da segurança durante os quatro dias de festa. “Com o apoio da Polícia Militar, conseguimos aumentar a segurança para três pontos de apoio e registro de ocorrências, inclusive com câmeras 360 graus que farão monitoramento em tempo real para garantir um evento de qualidade e seguro para todos os foliões”. Ainda segundo Ávila, a estimativa é de que mais de 10 mil pessoas passem pela cidade durante a festa.
A cidade de Conceição da Barra de Minas fica a 220 km de Belo Horizonte, a 42 km de São João Del Rei e a 72 km de Lavras.
Veja a programação do pré-carnaval
5 de fevereiro – quinta-feira
18h - Som mecânico (Praça Central)
20h30 - Abertura do XXIII pré-carnaval com o Bloco das Crianças, Bloco do Boi e Bloco da Melhor Idade (Praça Central)
21h – Concentração do Bloco Pé de Cana (Rosário) – saída 23h (carro de som)
6 de fevereiro – sexta-feira
18h - Som mecânico (Praça Central)
19h – Concentração Bloco do Ibope e Bloco do Funil, com grupo de pagode “Renovação do Samba” (Praça Santo Antônio)
21h – Saída trio elétrico com os blocos do Ibope e Funil
22h – Concentração do Bloco das Piranhas – saída 23h com a Bateria da Girassol (SJDR)
05h – Bloco da Alvorada
7 de fevereiro – sábado
13h – Concentração Bloco Cai Dentro (Rosário), com grupo “Reinovação Pagode de Primeira” – 17h – Saída Trio Elétrico até a Praça Santo Antônio com recepção de “Pacote & Cia. Bateria Furiosa Show”
15h – Som mecânico (Praça Central) até as 5h.
22h – Banda Carnavalesca (Praça Santo Antônio)
8 de fevereiro – domingo
13h – Som mecânico
14h às 19h – Som automotivo (somente para veículos cadastrados)
20h – Bloco da Apoteose
Os blocos das Crianças, Boi, Melhor Idade, Pé de Cana, Alvorada e Apoteose serão acompanhados pelo “Bando da Lua”. A Prefeitura de Conceição da Barra de Minas esclarece que som automotivo é permitido somente para veículos previamente cadastrados.
Fonte: G1

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

São João del-Rei perde uma das vozes mais marcantes do Rádio

"A audiência agora é covardia!" Este era o chavão mais marcante do radialista e comentarista político Raimundo José, falecido neste início de 2015. 

Grande, forte e com um raciocínio rápido, Raimundo José tinha, como ninguém, uma facilidade de fluir as palavras em seus comentários políticos. Como conhecedor profundo dos bastidores da política são-joanense ele gozada de grande credibilidade na opinião pública. Polêmico e sem muita "papa na língua", suas notícias causava grande impacto nos ouvintes.

Raimundo José trabalhou em várias emissoras de rádio, mas foi na Rádio Ecológica FM, fazendo uma espécie de "toma lá dá cá" com o radialista Valdir Gomes, que ele deixou sua marca. Sempre com uma unidade móvel, que nem sempre era móvel, ele mostrava o dom da palavra deixando a audiência sempre atenta.

Em 2013, com a eleição do Partido dos Trabalhadores na prefeitura de São João del-Rei, Raimundo José abandono por definitivo a Rádio Ecológica FM, quando foi nomeado assessor de seu companheiro de emissora, Valdir Gomes, que também deixou a popularmente conhecida "radinha" para assumir a chefia de comunicação do governo dos Trabalhadores. Ambos ficaram pouco tempo no cargo.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Detenta de Ribeirão das Neves é eleita Miss Prisional 2014


Vencedora Tayane Cristina, de 20 anos, sonha em ser jogadora de vôlei; quinze detentas de todo o estado participaram do concurso


Quinze detentas de unidades prisionais de todo o Estado trocaram o uniforme vermelho da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) por vestidos de gala na noite da última terça-feira (18/11). Elas concorreram ao título de Miss Prisional Minas Gerais 2014, durante evento no pátio do Complexo Penitenciário Estevão Pinto, em Belo Horizonte.
Tayane Cristina Gonçalves, de 20 anos, do Presídio Feminino José Abranches, de Ribeirão das Neves foi a grande vencedora da competição. Ela desfilou representando a 2ª Região Integrada de Segurança Pública (2ª Risp). Tayane tem 1,75m de altura, pesa 68 quilos e tem como maior sonho ser jogadora de vôlei. Antes de ganhar o Miss Prisional, também venceu os concursos da unidade que está detida e a etapa regional de seleção.
O segundo lugar do concurso ficou com Lívia Lima Gonçalves, de 22 anos, do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Ipatinga. Já a terceira colocada foi Pâmela Leopoldina, de 18 anos, do Presídio de Ubá. O título de Miss Simpatia ficou com Roberta Carvalho, de 20 anos, do Presídio de Pouso Alegre. Ela foi eleita pelas outras candidatas.
A novidade do concurso deste ano foi a eleição da Miss Trans. Oito transexuais que cumprem pena nas unidades da Suapi participaram do concurso. Lis Vitoe Freitas, do Presídio de Vespasiano, foi a vencedora do novo segmento do concurso.
Ressocialização
Dez jurados avaliaram quesitos como beleza, simpatia, postura, corpo, rosto e desenvoltura. Entre eles a Miss Minas Gerais 2013, Janaína Barcelos, que elogiou o evento. “É uma ação corajosa, uma iniciativa importante. Faz a diferença na vida delas, acredito que todos merecem outra chance”, observou.
Mais que um concurso que destaca a beleza das custodiadas em Minas, o Miss Prisional tem como objetivo resgatar a autoestima das mulheres privadas de liberdade, humanizar o cumprimento da pena e promover a ressocialização.
O secretário de Estado de Defesa Social, Marco Antônio Romanelli, destacou a importância deste tipo de ação. “Foi emocionante, muito bonito a participação de todos. Ficamos satisfeitos em ajudar a elevar a autoestima das custodiadas”, disse o secretário.
Durante o desfile as presas usaram traje casual e de gala. As três primeiras colocadas ganharam um book fotográfico: o 1º lugar com 20 fotos, o 2º lugar com cinco fotos, e o 3º com quatro fotos. Os prêmios, além das roupas e da produção das detentas, foram fornecidos por parceiros do sistema prisional.
A iniciativa foi organizada pela Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) e teve o apoio da Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais (CAAMG). O presidente da CAAMG, Sérgio Murilo Braga, também foi jurado do concurso e agradeceu o convite: “Foi muito gratificante participar de um evento cheio de cidadania, que traz luz, esperança e ressocialização para todos os que se encontram detidos em unidades prisionais”, afirmou Braga.
Olhares diversos
Apresentadora de programa de televisão, figurinista, empresário do ramo de decoração, advogados criminalistas e designer de joias são algumas das profissões que compuseram o júri responsável pela escolha da Miss Prisional e Miss Trans da edição deste ano. A ideia foi ter a presença de diferentes olhares para as concorrentes, com a participação de pessoas ligadas à moda, estética, mídia e ao sistema prisional.
Walkíria La Roche, coordenadora das Políticas Públicas voltadas para o segmento LGBT no Estado de Minas Gerais e membro do Conselho Estadual de Direitos Humanos (CONEDH) foi uma das juradas. “Este evento mostra a preocupação do Governo de Minas Gerais com a inclusão social, a diversidade sexual e o processo de ressocialização dos detentos”, disse a coordenadora.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

10 indicadores do nosso abismo social e político

O Brasil não carece somente de reformas, sim, de reconstrução (que deveria se iniciar pela revolução educativa). Nossa sociedade não foi construída, foi instalada. Nossas cidades não foram planejadas, foram plantadas (ao acaso). Nossos interesses nunca foram coletivos, fundados na razão objetiva demarcadora do Ocidente (de tradição helênica e judaico-cristã). Ao contrário, sempre fomos individualistas, adeptos da razão subjetiva ou instrumental (tal qual delineada a posteriori pelo Iluminismo).
Desde o princípio, portanto, o Brasil é um enorme Titanic: afunda cada vez mais no oceano dos seus vícios e das suas incongruências, mas a orquestra continua tocando. A quase totalidade das pessoas, no entanto, desgraçadamente, percebem exclusivamente o som da orquestra (o carnaval, a superfície, o vulgar), sem notar o naufrágio em curso (a grande tragédia, há muito tempo anunciada). Seguem 10 indicadores desse naufrágio. O Brasil é:
1) campeão mundial em homicídios (em números absolutos): foram 56.337 assassinatos em 2012 (últimos dados disponíveis - veja Mapa da Violência e Datasus do Ministério da Saúde); neste item nenhum país do mundo está na frente do Brasil, mesmo considerando os mais populosos como China e Índia;
2) o 12º país mais violento do planeta, com a taxa aberrante de 29 assassinatos para cada 100 mil pessoas, se considerarmos os países com dados para 2012; é o 13º se todos os países com dados disponíveis na ONU forem incluídos na lista (UNODC; Datasus; IBGE);
3) campeão mundial no item "cidades mais violentas em 2013", de acordo com o Conselho Cidadão para a Segurança e Justiça Penal AC: das 50 mais homicidas do planeta, 16 estão no Brasil (Maceió, Fortaleza, João Pessoa, Natal, Salvador, Vitória, São Luís, Belém, Campina Grande, Goiânia, Cuiabá, Manaus, Recife, Macapá, Belo Horizonte, Aracaju);
4) o terceiro país no ranking prisional em 2014: conta com 711 mil presos (computando os domiciliares), segundo dados do Conselho Nacional de Justiça (maio de 2014), ficando atrás apenas dos Estados Unidos (2.228.424) e China (1.701.344). Já ultrapassamos a Rússia (com 676 mil presos) (veja dados do Centro Internacional de Estudos Penitenciários - ICPS, na sigla em inglês - da Universidade de Essex, no Reino Unido);
5) campeão mundial em violência contra professores, de acordo com estudo desenvolvido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE); 12,5% dos professores ouvidos no Brasil disseram ser vítimas de agressões verbais ou de intimidação de alunos pelo menos uma vez por semana. É o índice mais alto entre os 34 países pesquisados - a média entre eles é de 3,4%. Depois do Brasil, vem a Estônia, com 11%, e a Austrália com 9,7%. Na Coreia do Sul, na Malásia e na Romênia, o índice é zero;
6) o território onde acontecem mais 10% de todos os homicídios do planeta (UNODC); de 1980 até 2014 foram 1.360.000 mortes intencionais; somente em 2012 aconteceram 101.149 mortes violentas (somando-se as mortes intencionais e as do trânsito);
7) o 79º país no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano); computando-se a desigualdade, 95º (PNUD) (a desigualdade, a miséria e a pobreza significam violência institucionalizada);
8) um dos últimos colocados em todos os rankings internacionais sobre educação (PISA, por exemplo); dentre 65 países, o Brasil está em 55º no ranking de leitura, 58º no de matemática e 59º no de ciências; um dos piores colocados em termos de escolaridade média da população: 7,2 (igual Zimbábue) (PNUD);
9) o 8º país em analfabetismo - cerca de 13 milhões de brasileiros são completamente analfabetos (UNESCO);
10) um dos países com maior número de analfabetos funcionais: ¾ da população entre 15 e 64 anos não conseguem ler e escrever de modo satisfatório (nem compreendem o que lê nem fazem operações matemáticas simples) (Instituto Paulo Montenegro, Inaf e IBGE);
Os indicadores que acabam de ser enumerados mostram que ainda é enorme nosso desprezo pela vida humana. Qualquer pessoa dotada de bom senso diria: diante de tanta violência e mortes, com certeza o Brasil deve estar executando um dos programas mais desenvolvidos do planeta de prevenção da violência e da criminalidade. Decepção: isso não está ocorrendo no nosso país. O programa preventivo lançado pelo governo Lula (Pronasci) foi substituído por outro (da presidenta Dilma), chamado "Brasil Mais Seguro", em 2012. O primeiro morreu e o segundo não gerou os efeitos positivos esperados (os índices de mortes continuam aumentando).
Artigo do Jurista e Professor Luiz Flávio Gomes | 

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Aécio Neves pergunta, Luciana Genro responde - vira vídeo viral nas redes sociais

Os candidatos a presidente Aécio Neves (PSDB) e Luciana Genro (PSOL) protagonizaram o primeiro vídeo viral das eleições presidenciais de 2014, quando se confrontaram no debate promovido pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) em parceria com a TV Aparecida, transmitido em rede nacional, nesta terça-feira, 16/09, em um pool com as demais emissoras católicas. Link do vídeo original: https://www.youtube.com/watch?v=_ItvWQNVpF4

O que impressiona neste vídeo viral é que, literalmente, quando o candidato Aécio Neves direciona sua pergunta a candidata Luciana Genro sobre o educação, a candidata foge do tema colocando Aécio Neves no seio da corrupção. Pego de surpresa, foi como se Aécio tivesse levado 1 Jab de esquerda da candidata Luciana Genro e ficou tonto, não conseguindo esboçar nenhuma reação. Ele, simplesmente, se ateve ao discurso previamente elaborado sobre sua proposta de educação sem esboçar nenhuma reação ao golpe frontal. Não tentou desmentir, desqualificar nem negar o que foi dito. Passou batido, deixando no ar a sensação de que "quem cala consente" ou "contra fatos não há argumento".

A fala de Luciana Genro foi tão enfática que o telespectador ficou esperando o tucano se recompor do golpe na expectativa que ele reagisse. Neste "em suspenso" a réplica de Aécio sobre educação passou batido pelo expectador.

Ainda cambaleando, Aécio se perdeu no tempo e teve sua fala interrompida pelo moderador. Foi quando a candidata Luciana Genro, com direito a tréplica, acertou outro jab de esquerda em Aécio Neves levando-o literalmente a Noucaute.

As imagens do debate foram disponibilizadas no canal da TV Aparecida, no Youtube, em vários pequenos vídeos de 2 minutos e meio e 5 minutos e meio. Em pouco mais de 24 horas a média de visualizações destes pequenos vídeos ficou em torno de 4 mil. Apenas seis destes vídeos oscilaram entre 10 mil e 24 mil visualizações. Os únicos dois vídeos que se distanciaram do padrão foi justamente do momento em que o Candidato Aécio Neves pergunta para a candidata Luciana Genro sobre educação. Em 24 horas o vídeo alcançou mais de 750 mil visualizações, puxando o segundo vídeo mais acessado, que refere-se ao momento anterior, em que o candidato Pastor Everaldo pergunta sobre corrupção ao candidato Aécio Neves: 30 mil visualizações. 

Com este episodio, a candidata Luciana Genro roubou a cena deste debate e ganhou as redes sociais, conseguindo um vídeo viral protagonizando uma cena com o candidato Aécio Neves em desvantagem deste. Se o candidato Aécio Neves já estava sendo derrotado nas pesquisas por duas mulheres (candidata Dilma e candidata Marina) vem a terceira candidata mulher e também tira uma casquinha na sua imagem. De fato, esta é uma missão árdua para este tucano que se coloca em um cenário político um tanto constrangedor: Bater em três mulheres ou apanhar das três.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Neste Sábado, 13/09, tem Xadrez na Praça do Largo Tamandaré

Mais uma vez, o projeto Xadrez na Praça se tornará realidade em São João del-Rei. A quinta edição da iniciativa, que possui caráter pedagógico, terá como palco o Largo Tamandaré, na manhã de sábado, 13, a partir de 9h. Aberto a toda a comunidade, o evento contará com oficinas ministradas por enxadristas experientes. E mais: quem se interessar poderá disputar partidas de xadrez e voltar para casa com uma medalha no peito. Todas as atividades serão gratuitas.
Os aprendizes e enxadristas participarão, ainda, de um sorteio de brindes, realizado com o apoio dos comerciantes do Largo Tamandaré. Todo o material utilizado nas atividades é disponibilizado pela Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer. O Departamento Autônomo Municipal de Água e Esgoto (DAMAE) também contribui, oferecendo água para os participantes.
A iniciativa nasceu de um projeto da vereadora Vera Polivalente que resultou na aprovação, em 17 de agosto de 2011, da Lei Nº 4640. Inicialmente, o ensinamento do xadrez foi colocado em p rática nas escolas. Depois, chegou às praças da cidade. “O projeto acontece mensalmente e cada edição é realizada em uma praça. Já passamos pelas praças do Coretodo Senhor Bom Jesus de Matosinhosda Biquinha e da Estação e, agora, vamos para o Largo Tamandaré. É sempre gratificante ver a satisfação da comunidade e contribuir para a promoção do entretenimento aliado à educação”, destacou a vereadora Vera.

Informações adicionais:
Quais as vantagens de aprender xadrez?
1- O xadrez estimula o raciocínio;
2- O xadrez ativa a concentração;
3- O xadrez desenvolve a tomada de decisões;
4- O xadrez aguça a memória;
5- O xadrez trabalha a paciência;
6- O xadrez demanda a capacidade de planejamento;
7- O xadrez aumenta a autoconfiança;
8- O xadrez proporciona o respeito ao adversário;
9- O xadrez exige responsabilidade;
10- O xadrez instiga a imaginação e a versatilidade;
11- O xadrez melhora em 15% o rendimento em provas de matemática.